Novidades

Grupo de oftalmologistas vai ao Xingu tratar catarata dos indígenas

Grupo de oftalmologistas vai ao Xingu tratar catarata dos indígenas

No último episódio da série Xingu: Expedicionários da Saúde, a equipe do Como Será? acompanhou um grupo de oftamologistas voluntários que tratou indígenas com catarata. Antes da vinda dos médicos, a enfermeira de saúde indígena Thais Fernandes ajudou na triagem de pacientes nas aldeias.

– Tinha muitos idosos com catarata no Xingu e a gente estava com dificuldade para encaminhá-los, explica a enfermeira.

A expedição levou os oftamologistas para a reserva. Diego Tebaldi, expedicionário de primeira viagem, ficou impressionado com as construções, que não têm nenhum prego ou janela. O médico atendeu um casal de idosos que não conseguia enxergar de longe por causa da catarata. Finalmente, a visão melhorou com a chegada dos voluntários. Ao todo, 150 indígenas foram operados. Nas 28 expedições, os médicos já realizaram quase 3 mil cirurgias de correção de catarata.

– Eles nem vão mais para a cidade, porque eles vão, esperam, esperam, e voltam. Nossa visão como organização é a de que isso se transforme em um modelo referencial para o tratamento de saúde dessas populações que vivem isoladas, ressalta o médico Ricardo Ferreira.

Celso Takashi, oftamologista da expedição há seis anos, realiza cerca de 20 cirurgias por dia, mais de 100 por expedição. Para ele, um dos maiores especialistas em catarata do país, vale a pena o esforço em prol da saúde dos índios.

E chega o momento mais difícil da expedição: a despedida. Entre abraços e sorrisos, fica para os profissionais a sensação de dever cumprido. Os índios cantam e dançam para agradecer aos voluntários.

Notícia retirada do site g1.globo.com/mundo.

49 2049 0100

Av. Getúlio Vargas, 681 S - Centro
Cep 89812-000
Chapecó - SC

Desenvolvido por BRSIS